Português Inglês

Museu da Inconfidência comemora 73 anos com lançamento de livros e seminário

O Museu da Inconfidência (Ibram/MinC) completa 73 anos de inauguração no dia 11 de agosto. Para comemorar a data, haverá programação especial de aniversário, com lançamento de livros e o seminário Hospitalidade e Patrimônio: do acolher ao preservar, ambos com entrada gratuita. As atividades ocorrerão nos dias 10 e 11, quinta e sexta-feira, a partir das 18h, no Auditório, Anexo I (Rua Vereador Antônio Pereira, 33, Centro Histórico). Os participantes receberão certificado.

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO MUSEU DA INCONFIDÊNCIA

 SEMINÁRIO HOSPITALIDADE E PATRIMÔNIO: DO ACOLHER AO PRESERVAR

 

10 de agosto, 18h – Solenidade de Abertura

 

MESA I
10 de agosto, quinta-feira, 18h30min

 

HISTÓRIA, ARTE E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL
Profa. Dra. Maria Regina E. Quites

Graduada em bacharelado e licenciatura em Artes Plásticas, Especialista em Conservação Restauração de Bens Culturais e Mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais, Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas. Professora do Departamento de Artes Plásticas e do Programa de Pós-graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG. É vice-presidente do Centro de Estudos da Imaginária Brasileira.

POTENCIALIDADES DA DOCUMENTAÇÃO OFICIAL DA HOSPITALIDADE E REFÚGIO
Profa. Dra. Sênia Regina Bastos

Bacharel, mestre e doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bolsista de Produtividade em Pesquisa (nível 2 - CNPq), atualmente é professora do Mestrado e Doutorado em Hospitalidade da Universidade Anhembi Morumbi. É membro do Grupo de Pesquisa Hospitalidade: Processos e Práticas.

MUSEUS HOSTIS, TURISTAS HOSTILIS: CONTROVÉRSIAS E CAMINHOS DA HOSPITALIDADE EM INSTITUIÇÕES MUSEOLÓGICAS SOB UMA ABORDAGEM DERRIDARIANA
Profa. Dra. Karla Estelita Godoy

Professora Adjunta IV do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense. Vice-coordenadora e docente do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Turismo e professora do curso de Bacharelado em Turismo da UFF. Possui Bacharelado em Museologia, Mestrado em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Doutorado em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Pós-doutorado no Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense. 

O TRABALHO DO PROFISSIONAL DE MUSEUS PARA O FOMENTO DO TURISMO CULTURAL E A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA SOCIAL
Margareth Monteiro, historiadora e chefe da Divisão Técnica, e Janine Ojeda, museóloga, Museu da Inconfidência.
Mediação: Professora Ma. Lia Sipaúba P.Brusadin, Universidade Federal de Ouro Preto.

 

10/07, 21h – Lançamento dos livros:

 

Hospitalidade e Dádiva: a alma dos lugares e a cultura do acolhimento
Leandro Benedini Brusadin (Org.)

Graduado em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi e Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista de Franca. Pós-doutorado pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo - USP. Professor Adjunto do Departamento de Turismo da Escola de Direito, Turismo e Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto. Professor do Mestrado em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais.

Este livro centrado teoricamente na obra “Ensaio sobre a Dádiva” de Marcel Mauss trata dos vínculos humanos no ato de acolher o outro na hospitalidade antiga e moderna. Os autores foram convidados pelo organizador, Prof. Dr. Leandro B. Brusadin, com o intuito de fornecer novos parâmetros para os estudos nas ciências humanas e sociais. Os autores são pesquisadores renomados de diversas instituições de ensino superior do Brasil e do exterior cuja experiência e o conhecimento trazem a tona o debate da tríade dar-receber-retribuir em diversos prismas. A partir de uma base antropológica, os capítulos abordam aspectos conceituais e metodológicos da pesquisa em hospitalidade à luz da teoria da dádiva, versam sobre as trocas humanas nos lugares e suas formas de ação como lócus da dádiva e, por fim, ponderam a cultura do acolhimento e da hostilidade no patrimônio e nos primórdios das viagens.

 

 

História, Arte e Preservação do Patrimônio Cultural: a imaginária da Paixão de Cristo da Ordem Terceira do Carmo de Ouro Preto (MG)

Lia Sipaúba P. Brusadin

Graduada em bacharelado e licenciatura em História pela Universidade Estadual Paulista, Técnica em Conservação e Restauro de Bens Culturais pela Fundação de Arte de Ouro Preto, Especialista em Cultura e Arte Barroca pela Universidade Federal de Ouro Preto, Mestre e Doutoranda em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora do Departamento de Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto.

Maria Regina E. Quites

Graduada em bacharelado e licenciatura em Artes Plásticas, Especialista em Conservação Restauração de Bens Culturais e Mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais, Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas. Professora do Departamento de Artes Plásticas e do Programa de Pós-graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG. É vice-presidente do Centro de Estudos da Imaginária Brasileira.

Na América Portuguesa, durante o século XVIII e início do XIX, na Capitania de Minas, a religião cristã foi perpetuada por suas imagens devocionais. A imaginária sacra colonial compõe um campo de estudo amplo e interdisciplinar. O presente livro tem como finalidade analisar as representações iconográficas, as técnicas e materiais das esculturas da Paixão de Cristo, localizadas nos retábulos laterais da nave e retábulo do consistório da Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Ouro Preto (MG).  Igualmente, dá ênfase à tecnologia da escultura em madeira com máscara de chumbo policromadas, conhecida por mascarilla. 

Na América Portuguesa, durante o século XVIII e início do XIX, na Capitania de Minas, a religião cristã foi perpetuada por suas imagens devocionais. A imaginária sacra colonial compõe um campo de estudo amplo e interdisciplinar. O presente livro tem como finalidade analisar as representações iconográficas, as técnicas e materiais das esculturas da Paixão de Cristo, localizadas nos retábulos laterais da nave e retábulo do consistório da Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Ouro Preto (MG).  Igualmente, dá ênfase à tecnologia da escultura em madeira com máscara de chumbo policromadas, conhecida por mascarilla.

 

 

 

 

MESA II
11 de agosto, sexta-feira, 18h30min

 

ACOLHENDO SAINT-HILAIRE: A “POLIDEZ SIMPLES E AFETUOSA” DO MINEIRO
Prof. Dr. José Newton Coelho Meneses

Professor Associado do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais e orientador pleno no Programa de Pós-Graduação em História/FAFICH/UFMG, linha de pesquisa História Social da Cultura. Graduado em Medicina Veterinária pela EV-UFMG e em História pela FAFICH/UFMG, possui mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense. Realizou estágio pós-doutoral com Bolsa de Estágio Sênior da CAPES, na École des Hautes Étudesen Sciences Sociales - EHESS (Enseignant Chercheur Invité), em Paris, França, sob a supervisão do Prof. Roger Chartier.

DIMENSÕES TEÓRICAS DA NOÇÃO DE HOSPITALIDADE
Profa. Ma. Grace Kelly Marcelino

Doutoranda e Mestre em Hospitalidade e Pós-graduada em Gestão de Empresas pela Universidade Anhembi Morumbi – Laureate International Universities, cursando especialização em Planejamento, Implementação e Gestão de EAD pela Universidade Federal Fluminense e graduada em Turismo pela Universidade Nove de Julho. Atualmente é professora no EAD Laureate.

O OFÍCIO DO ACOLHER NA HOSPITALIDADE: TRABALHADORES DO TURISMO ENTRE O PRESCRITO E O REAL
Profa. Dra. Kerley dos Santos Alves

Doutora em Psicologia pela PUC-MG. Graduada em Administração pela Universidade Federal de Ouro Preto, graduada em Psicologia e em Turismo pelo Centro Universitário Newton Paiva. Especialização em Administração Pública, Especialização em Educação/ Interpretação Ambiental e especialização em Gerenciamento de Empresas. Mestre em Turismo e Meio Ambiente pelo Centro Universitário de Ciências gerenciais UMA. Professora adjunta do quadro efetivo do Departamento de Turismo da Universidade Federal de Ouro Preto

A CASA E O ACOLHIMENTO COMO AÇÃO DESCOLONIAL

Prof. Dra. Ana Flávia Andrade de Figueiredo
Doutora e Mestre em Antropologia pela UFPE, tendo como linhas de estudo centrais as Teorias da Complexidade, Teorias Decoloniais, Simbolismo, Cibercultura e Hospitalidade na perspectiva maussiana. Especialista no Ensino de História das Artes e Tradições Religiosas pela UFRPE. Atualmente Professora Adjunta na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Mediação: Prof. Dr. Leandro B. Brusadin, Universidade Federal de Ouro Preto

Informações:

promocultural.inconfidencia@gmail.com
(31) 3551.4977

Parceria:
Escola de Direito, Turismo e Museologia da UFOP
Museu da Inconfidência

Apoio Institucional:
ICOMOS Brasil

Apoio Cultural:
Pousada Minas Gerais